Equipe

Equipe

Amigos sempre se reúnem para conversar, opinar e gongar um monte de coisa, né? Mas quando resolvem gravar o bate-papo, nasce um podcast hilário e cheio de opinião! O NMC é, antes de tudo, um podcast despretensioso. Um quarteto de amigos que conversam sobre tudo e esbanjam bom humor, gongação, risos e muitas opiniões. Os assuntos variam desde a última estreia nos cinemas, passando pelo pagode mais executado nas rádios até o último sobrevivente da enchente. Uma mistura de cult e fútil, repleta de gargalhadas e críticas.

Puxa uma cadeira, sobe o som, deixe seus problemas de lado e vem se divertir com a gente. Sempre cabe mais um no nosso coração, e você não vai ousar ficar de fora, né?

 

PODCASTERS

Comunicóloga, objetiva, musicalista, mutante e falante. Uma pessoa que defende sua opinião,  viciada em organização, que gosta de colocar a mão na massa e se sente um pouco extraterrestre neste planeta. Noturna como uma boa felina, idealiza com muita criatividade na prática de uma mente consciente, se tornando uma espectadora da vida.

Impossível trocar apenas “uma palavrinha”. Qualquer assunto é o assunto para a mente (bem) vivida desse jornalista e crítico de cinema. A risada espaçosa chama a atenção em qualquer situação: não se espante se ela aparecer no meio do podcast. Cinéfilo desde que se conhece por gente, é membro da Associação de Críticos da Cidade do Rio de Janeiro (ACCRJ), assina críticas e matérias do site Cineplayers e como convidado do site Vertentes do Cinema, além de ser colunista aqui no NMC. Para seu grande amor, dedica 365 dias do ano. Para os outros amores dedica 24 horas por dia. Surpreendente e previsível, pensativo e extrovertido, cauteloso e desastrado, mas sempre intenso.

Locutor carioca, gamer com uma pitada geek — sim, ele ama celulares — e uma pessoa animada, sonhadora e com opiniões bem fortes. Amigo e conselheiro de todos. Conte com belos conselhos e uma visão, muitas vezes, diferente de tudo! E ai de quem criticar, hein!

Jornalista carioca, gamer e seriemaníaca. Atualmente trabalha como assessora de imprensa e atende principalmente startups. Expansiva toda vida, essa leonina é daquelas que fazem amizade em fila de banco e despeja suas opiniões — sempre fundamentadas — doa a quem doer, mas também não vê problemas em mudar de opinião caso perceba que está errada.

COLUNISTAS

Além de Francisco Carbone — que escreve toda quinta-feira a Coluna do Frank — temos mais duas profissionais que abrilhantam ainda mais o site do Não Me Critica.

Escritora carioca apaixonada por livros, filmes, música, teatro e séries… MUITAS séries! Não é a toa que é a responsável pela coluna Leitores em Série. Mexicana de sangue, canceriana praticante, pilota de forno e fogão, amiga leal e amante de uma boa DR. As portas de sua casa estão sempre abertas para os velhos e novos amigos com a promessa de boa bebida e comida além, é claro, de ótima companhia.

Monica Lima é Psicoterapeuta e Coach de Estruturação Emocional, e às sextas-feiras bate ponto aqui com seus Toques, Cutucadas & Afins. Com sua voz calma e jeitinho doce, vez ou outra ela também pinta por aqui como convidada do podcast, trazendo sempre opiniões fortes e fundamentadas pro nosso bate-papo. Para saber mais sobre o trabalho dela você pode acessar o site ou a página no Facebook.

EQUIPE TÉCNICA

Bruno é um ouvinte que virou amigo e, posteriormente, parte da equipe. Desenhista industrial com 10 anos de experiência no mercado, trabalha com programação visual, design gráfico e ilustração e, atualmente, é o responsável por nossa identidade visual. Há um ano ele refez nosso logo sem ninguém pedir — “De intrometide que sou” — e, desde então, nos dá todo o suporte com nossas artes.

Vini fez parte da equipe do Não Me Critica durante seu primeiro ano no ar. Idealizador do projeto, hoje ele segue como uma espécie de anjo da guarda, que está sempre por perto para ajudar. Vira e mexe ele participa de uma gravação especial, dando sua opinião forte e seu olhar geek sobre os assuntos.

 

TAMBÉM FAZ PARTE DA NOSSA HISTÓRIA…

Integrante da formação original do programa durante seus quatro primeiros anos. Um virginiano típico: detalhista, observador, organizado, crítico, mas, garanto, não é chato. Adora ouvir boas e longas histórias, mas é sempre objetivo ao descrever as suas.