Leitores Em Série | American Horror Story: Uma Fábrica de Estrelas

Porque American Horror Story não se faz apenas com Sarah Paulson.

, por Laura Vidaurreta

Leitores Em Série | American Horror Story: Uma Fábrica de Estrelas

Porque American Horror Story não se faz apenas com Sarah Paulson.

, por Laura Vidaurreta

Nós já falamos um pouquinho sobre American Horror Story na nossa coluna sobre a maravilhosa Sarah Paulson, mas graças a Cult, sua temporada atual, essa antologia fantástica voltou à pauta. Acho que não podemos negar que Cult é a temporada que mais se aproxima da nossa realidade atual, e talvez por isso seja tão perturbadora. Histeria coletiva, ódio e violência são expostos em todo episódio, mostrando que basta muito pouco para mergulhar a população no mais absoluto caos.

E a sétima temporada contou mais uma vez com a presença de Sarah Paulson, a rainha suprema de Ryan Murphy (e das nossas vidas). Desta vez, Paulson dá vida à Ally Mayfair-Richards, uma mulher que desenvolveu várias fobias após o 11 de setembro, e que, após um período de tranquilidade, vê toda sua ansiedade e medos voltarem com força total, graças ao resultado das eleições americanas de 2016.

No entanto, Sarah não é a única estrela que AHS produziu. Muito pelo contrário. Conhecida por manter um elenco fiel ao longo de suas sete temporadas, a série criou personagens icônicos, interpretados por atores e atrizes incríveis, que ajudaram a transformar a produção nesse enorme sucesso.

E hoje nós vamos conhecer alguns dos grandes nomes que fizeram, ou fazem, parte da história de American Horror Story.

Lily Rabe (Nora Montgomery, Irmã Mary Eunice, Misty Day, Aileen Wuornos, Shelby Miller e Sharon Tate)

Muito antes de Sarah Paulson estrear em AHS com sua Billie Dean Howard, nós fomos apresentados à Lily Rabe. Aclamada na Broadway por seu papel na peça The Merchant of Venice, Lily fez seu debut na primeira temporada de American Horror Story como Nora Montgomery, a esposa do Dr. Charles Montgomery, um médico famoso que tenta reviver o bebê do casal, após a criança ter sido sequestrada e morta. Devastada com a perda do filho e a tentativa frustrada do marido em trazê-lo de volta, Nora mata Charles e tira a própria vida em seguida, passando a viver como fantasma na casa que o marido construiu para a família.

Na segunda temporada, Lily deu vida à Irmã Mary Eunice, uma das freiras do manicômio Briarcliff. Após ser possuída por um espírito maligno, personalidade insegura e frágil da freira dá lugar a caráter manipulador, sagaz, sensual e, muitas vezes, assassino. Graças à sua interpretação da Irmã Mary Eunice, Lily recebeu indicações ao Critic’s Awards e ao Online Film & Television Awards. A atriz recebeu uma segunda indicação ao Online Awards por sua Misty Day, a poderosa e solitária bruxa da terceira temporada de AHS, Coven. Lily voltou a interpretar a Irmã Mary Eunice na quarta temporada, Freak Show. Na quinta temporada, Hotel, Lily deu vida à famosa assassina Aileen Wuornos. Sua caracterização ficou assustadoramente igual à da atriz Charlize Theron. Na sexta temporada, Roanoke, Lily foi Shelby Miller. Apesar de não estar 100% confirmado, fontes garantem que Lily interpretará a atriz Sharon Tate, que foi assassinada por membros do culto de Charles Manson, na sétima temporada. Vamos aguardar!

Denis O’Hare (Larry Harvey, Spalding, Stanley, Liz Taylor, William Van Henderson)

Denis é um veterano das telas, com participação em filmes de sucesso, como Clube de Compras Dallas e A Proposta, e papeis marcantes em séries de TV, como True Blood, The Good Wife e, mais recentemente, This Is Us. Em Murder House, Denis viveu Larry Harvey, um dos antigos donos da casa em que a família Harmon está morando. Larry possui um passado obscuro, que está diretamente ligado às suas cicatrizes.

Denis não participou da segunda temporada, Asylum, mas retornou na terceira como Spalding, o mordomo mudo da Academia da Madame Robichaux. Durante a quarta temporada, Denis foi Stanley, o funcionário de um museu que se infiltra no Circo dos Horrores para coletar “troféus” para sua exposição macabra. No entanto, foi na quinta temporada que Denis realmente brilhou ao dar vida à Liz Taylor, uma bartender transgênero com um passado conturbado e uma forte ligação com a Condessa, personagem de Lady Gaga. O ator ainda interpretou William Van Henderson na sexta temporada, mas, infelizmente, não está participando da sétima.

Frances Conroy (Moira O’Hara, Shachath, Myrtle Snow, Gloria Mott, Mama Polk, Bebe Babbitt)

Outra veterana dos palcos e das telas é a atriz Frances Conroy. Para nós, seriadores, Frances é mais conhecida por seu papel na série Six Feet Under, como a matriarca Ruth Fisher, mas a atriz tem um longo currículo que inclui filmes como Perfume de Mulher, O Aviador, Encontro de Amor, e as séries How I Met Your Mother, E.R., Grey’s Anatomy, The Mentalist e Nip/Tuck, nesta última, onde trabalhou com Ryan Murphy pela primeira vez.

Na primeira temporada, Frances foi Moira O’Hara, a empregada da família Harmon. No entanto, logo se descobre que Moira já foi empregada de diversas famílias que moraram na casa ao longo dos anos. Moira se apresenta em duas formas. Para os homens, ela aparece como uma mulher jovem e sedutora (interpretada pela atriz Alexandra Breckenridge), e para as mulheres, ela se transmuta na forma de uma senhora contida e reservada.

Já em Asylum, Frances foi Shachath, que era a personificação do Anjo da Morte. O look totalmente preto da segunda temporada, deu lugar a um visual vibrante, característico de Myrtle Snow, a chefe do Conselho das Bruxas em Coven. Já em Freak Show, Frances foi Gloria Mott, mãe do mimado e psicótico Dandy. Infelizmente Frances não participou da quinta temporada, mas retornou na sexta, com Mama Polk, a sádica e cruel matriarca da família Polk. No ar com a sétima temporada, Frances dá vida a Bebe Babbitt, membro de um grupo radical responsável por atos extremistas e violentos.

Jessica Lange (Constance Langdon, Irmã Jude Martin, Fiona Goode, Elsa Mars)

Vocês não acharam que eu deixaria a musa maior fora dessa lista, não é? Durante as quatro primeiras temporadas, Jessica Lange foi responsável por ditar o tom de American Horror Story com personagens fortes e marcantes. Mas dificilmente isso seria diferente. Vencedora de dois Oscars (por Tootsie e Céu Azul), três Emmys (por Grey Gardens, AHS: Murder House e AHS: Coven) e, nada mais, nada menos que cinco Globos de Ouro (por King Kong, Tootsie, Céu Azul, Um Bonde Chamado Desejo e AHS: Coven), Jessica é uma lenda vida da TV e cinema. Então, quando foi anunciado que a atriz faria parte do elenco de AHS, tanto o público, quando a crítica, ficaram ansiosos.

Sua primeira personagem em AHS foi Constance Langdon, a vizinha da família Harmon e, basicamente, o vortex de todos os mistérios que envolvem a casa e seus antigos moradores. Na segunda temporada, Jessica foi a Irmã Jude, a responsável por comandar o manicômio Briarcliff com mão de ferro, mas que possui um passado tortuoso, que volta para assombrá-la. E se Jessica já brilhou com Constance e a Irmã Jude, como a Bruxa Suprema, Fiona Goode, a atriz se superou mais uma vez. Glamorosa, vaidosa e extremamente perigosa, Fiona é a mais poderosa bruxa descendente de Salém. Em seu último papel em AHS, Jessica viveu Elsa Mars, a gerente de um circo de horrores, com um desejo perigoso pela fama e segredos assustadores. Vale ressaltar a pequena homenagem da série à David Bowie, com a releitura de Ziggy Stardust feita por Elsa.

Após o final de Freak Show, Jessica revelou que não voltaria mais para a série. Sua ideia inicial era participar apenas da primeira temporada, mas o trabalho de Ryan Murphy a encantou tanto, que a atriz acabou ficando mais três temporadas. Com a série renovada para mais duas temporadas, nos resta torcer para termos Jessica Lange de volta, nem que seja para uma participação especial.

Evan Peters (Tate Langdon, Kit Walker, Kyle Spencer, Jimmy Darling, James Patrick March, Rory Monahan, Kai Anderson, Andy Warhol, Marshall Applewhite, David Kosher, Jim Jones, Jesus, Charles Manson)

E se Sarah Paulson é a rainha de American Horror Story, definitivamente Evan Peters é o rei. Aos 30 anos de idade, o ator estava trilhando seu caminho com pequenas participações em séries como House, Criminal Minds e One Tree Hill, até encontrar seu lugar ao sol na antologia de Ryan Murphy.

Na primeira temporada, Peters foi Tate Langdon, filho de Constance Langdon, e paciente do Dr. Ben Harmon, que tenta desvendar os segredos mais obscuros do rapaz. Já em Asylum, o ator deu vida a Kit Walker, um rapaz que, após eventos inexplicáveis acontecerem, é acusado de matar três mulheres, inclusive sua esposa, e acaba internado no manicômio Briarcliff. Em Coven, Evan é Kyle Spencer, um universitário, membro da fraternidade Kappa Lambda Gamma que, após um acidente, é trazido de volta à vida, mas com alguns “efeitos colaterais”. Jimmy Darling, foi seu personagem em Freak Show. Integrante do show de horrores de Elsa Mars, Jimmy é portador de ectrodactilia, mais conhecida como “mãos de lagosta”, mas sua deficiência acaba se tornando um dom, quando ele descobre uma maneira bem peculiar de usar as mãos. Na quinta temporada, Evan foi James Patrick March, o dono do Hotel Cortez e baseado em H. H. Holmes, famoso assassino e dono do World’s Fair e, assim como March, escondia provas de seus crimes em seu hotel. E em Roanoke, o ator interpretou Rory Monahan, um ator que fez parte das reencenações dos eventos que aconteceram com Shelby e Matt Miller, e que depois topa participar do reality show Retorno à Roanoke: Três Dias no Inferno.

Porém, é na sétima temporada que Evan atinge o ápice de sua carreira, interpretando nada menos do que sete personagens, entre eles, os famosos líderes de cultos, Marshall Applewhite, David Kosher e Charles Manson, e o pintor e cineasta Andy Warhol e o próprio Jesus Cristo.

Além de mega talentoso, Evan Peters é um camaleão.

E pra você, qual o maior astro ou estrela de American Horror Story? Faltou alguém na nossa lista? Entre e deixe seu comentário!