Leitores em série | E Viveram Felizes… Por Alguns Episódios

Leitores em série | E Viveram Felizes… Por Alguns Episódios

Mais uma temporada de Grey’s Anatomy acabou e, para quem estava esperando lágrimas e tragédias que só a mente amaldiçoada de Shonda Rhimes consegue pensar, se surpreendeu com o final cheio de amor e positividade. Tivemos, finalmente, o casamento de Jo e Alex, com cara de Grey’s Anatomy mesmo, começando dando tudo errado e terminando […]

, por Laura Vidaurreta

Mais uma temporada de Grey’s Anatomy acabou e, para quem estava esperando lágrimas e tragédias que só a mente amaldiçoada de Shonda Rhimes consegue pensar, se surpreendeu com o final cheio de amor e positividade. Tivemos, finalmente, o casamento de Jo e Alex, com cara de Grey’s Anatomy mesmo, começando dando tudo errado e terminando de forma fofa, com Meredith oficializando a união dentro de uma balsa, e tivemos também o casamento (?) de April e Matthew, sim aquele mesmo que a própria April largou no altar pra fugir com o Jackson. Mas eu já falei disso na coluna passada. E também tivemos um sopro de esperança para Owen e Amelia, mas já vamos falar como isso vai se complicar ao longo da próxima temporada.

A questão é que Grey’s Anatomy é uma série que adora acabar com seus casais. Parece que a Shonda tem uma câmera escondida na casa de cada fã e, na primeiro suspiro que a gente dá com um casal que tinha tudo pra dar certo, ela vai lá e estraga nossa felicidade, seja com acidente de carro, câncer, queda de avião, guerras e mais o que ela tiver naquele arsenal do mal, que ela chama de cabeça.

Tudo bem, nem todos os casais foram destruídos ao longo das 14ª temporadas. Ainda temos alguns guerreiros de pé, como Richard e Catherine, que se conheceram na oitava temporada, tiveram um relacionamento ioiô, até se casarem no final da 11ª temporada, e continuarem felizes até hoje. Outro casal bem sucedido é Bailey e Ben, que se conheceram na sexta temporada, se casaram na nona temporada e continuam firmes e fortes, apesar da médica não concordar com a mudança de emprego do marido, que largou a medicina e se tornou bombeiro, após a explosão no hospital.

Mas nem todos têm a mesma sorte de pegar um cupido experiente. Muitos ótimos casais não tiveram a chance de ganhar um final feliz e hoje nós vamos falar sobre alguns deles.

 

Mark Sloan e Lexie Grey

Essa ainda dói muito no coração. Mark surgiu na série como o estopim para o divórcio de Derek e Addison e logo chamou a atenção das médicas, enfermeiras e das fãs, com sua beleza e sex appeal. Já Lexie chegou se apresentando como a irmã que Meredith nunca soube que tinha. Não demorou muito para que os dois se sentissem atraídos um pelo outro e, apesar de Mark resistir até o último segundo, o amor falou mais alto e os dois se oficializaram como casal. Mark e Lexie enfrentaram muita coisa: uma briga entre Mark e Derek (então noivo de Meredith), a gravidez de Callie, depois de uma única noite, um tiroteio no hospital, até que Lexie não aguentou mais e terminou o relacionamento dos dois.

Os fãs sofreram, torceram, pediram, imploraram, e nos últimos episódios da oitava temporada, Lexie deixou o orgulho de lado, se declarou novamente a Mark e a esperança dos fãs finalmente voltou com toda força. Até aquele maldito avião cair com parte dos médicos. Poucas cenas, em toda a série, foram tão doloridas quanto à despedida entre Mark e Lexie, que presa embaixo dos destroços do avião, perdeu a vida dizendo que os dois eram feitos um pro outro. Na volta da nona temporada, foi a vez de nos despedirmos de Mark, que não resistiu aos ferimentos e teve os aparelhos que o mantinham vivo, desligados. Pelo menos nos resta a esperança dos dois terem ficado juntos no outro plano.

 

Owen Hunt e Amelia Shepherd

Amelia… Ah, Amelia, eu ainda não sei o que a Shonda quer pra você. Originalmente, Amelia Shepherd era personagem do spinoff de Grey’s, Private Practice, mas com o cancelamento da série, Shonda trouxa a irmã de Derek para Seattle. Já em Private Practice, Amelia não teve uma vida fácil. Viciada em drogas em recuperação, Amelia teve uma recaída e chegou ao fundo do poço, quando seu namorado morreu de overdose. Pouco tempo depois, Amelia descobriu que estava grávida, no entanto, o bebê que esperava era anencéfalo, e não teria chances de sobreviver. Após a morte do filho, Amelia conheceu um novo médico, se apaixonou e terminou a série noiva e, aparentemente, desejando um novo bebê.

Mas eis que chega a 10ª temporada de Grey’s e Amelia aparece na porta da casa do irmão, revelando ter deixado Los Angeles e o noivo pra trás. Neurologista igual ao irmão, Amelia logo conseguiu um emprego no Seattle Grace e conheceu Owen. Com passados de superação parecidos, os dois logo se conectaram, mas precisaram enfrentar o primeiro obstáculo: Meredith. Com a partida de Christina, Meredith se sentiu responsável por cuidar de Owen e julgava que Amelia não era “boa o suficiente” pro ex-marido de sua melhor amiga. Com isso superado, Amelia e Owen começaram seu relacionamento, que culminou no casamento, no final da 12ª temporada. O “problema” é que a atriz Caterina Scorsone engravidou e a solução de Shonda para a licença maternidade da atriz foi Amelia fugir, deixando apenas um bilhete para o marido dizendo que não queria ter filhos.

Após a volta de Amelia, o relacionamento dos dois ficou cada vez mais difícil. Magoado, Owen se afastou, enquanto Amelia continuava a guardar para si o trauma de seu passado. Mas então Shonda resolveu dar um tumor para Amelia, que foi resolvido em um único episódio, mas que virou a justificativa para todo o comportamento errático da médica. Com isso, os dois se separaram, mas continuaram amigos. Owen busca consolo e (outras coisitas mais) com Teddy, e Amelia acaba indo pra cama com o médico arrogante que operou seu tumor. Como sempre sonhou em ser pai, Owen resolveu adotar um bebê, filho de uma adolescente viciada. Amelia se compadeceu da jovem e, com a autorização de Owen, a trouxe para a casa que os dois dividiam. Enquanto Owen cuida do bebê, Amelia cuida da sobriedade da menina. Obviamente não demorou para que a chama entre os dois voltasse a acender, para a alegria das fãs. Só que estamos falando de Grey’s Anatomy, não é, minha gente. Nos segundo finais da season finale, Teddy, que surge inesperadamente no hospital, revela estar grávida… obviamente de Owen. Ou seja… lá vem problema!

 

Jackson Avery e April Kepner

Eu prometi pra mim mesma que não iria me estressar escrevendo essa coluna, mas tá difícil, viu? Jackson e April foram feitos um pro outro. Ela abandonou um cara no altar para ficar com ele, após ele se declarar durante a cerimônia. Mas tudo começou a ruir quando April engravidou da primeira vez e o casal descobriu que seu bebê tinha uma doença grave e a gravidez precisaria ser interrompida. Devastados e em luto, os dois tiveram seus próprios jeitos de tentar superar a perda. Enquanto Jackson estava disposto a lutar pelo relacionamento, April precisava de espaço, então a moça embarcou para uma missão de meses junto com o exército. Após a volta da moça, os dois tentaram, mas já estava claro que o relacionamento havia rachado, então Jackson pediu o divórcio.

Mesmo devastada, April aceita, sem revelar ao, agora ex-marido, que ela estava grávida novamente. Após um parto complicado, April dá à luz à Harriet e o ex-casal decide tentar morar junto por um tempo, até April se recuperar totalmente. A questão toda é que, antes de serem um casal, April e Jackson sempre foram melhores amigos. Durante temporadas, o roteiro nos levou a acreditar numa reconciliação entre os dois, houve dois episódios especiais focados apenas nos dois, até que, do nada, surge uma atração entre Jackson e a Maggie??? Não me levem a mal, eu adoro a Maggie, acho que é uma das melhores aquisições da série nos últimos anos, mas em que momento que essa atração surgiu?

E se isso já não fosse ruim o suficiente, veio a notícia da demissão de Sarah Drew e um penúltimo episódio apelativo, que nos levou a crer que a personagem morreria. Sinceramente, eu adorava a April e sofreria muito se ela morresse, mas antes morrer do que, também do nada, ela voltar com o cara que ela abandonou no altar e ainda se casar com ele! Aff, Shonda, melhore!

 

Arizona Robbins e Callie Torres

Quando Callie e Arizona se encontraram, parecia a combinação perfeita. Arizona era uma sonhadora, Callie era mais realista. Arizona sempre teve o apoio da família em relação à sua sexualidade, Callie teve que lutar para ser respeitada por sua família. As duas faziam um casal perfeito. Nem a gravidez de Callie foi capaz de separar as duas. Tudo bem que Arizona não recebeu a notícia com um coração mega aberto, mas seu amor por Callie falou mais alto e as duas embarcaram nessa nova aventura juntas.

Até mesmo o acidente de carro que elas sofreram só serviu para unir ainda mais o casal, que junto a Mark, criaram uma família moderna para criara a pequena Sofia. Mas, mais uma vez, o fatídico acidente de avião condenou mais um casal. Apesar de sobreviver, Arizona teve sérias complicações e Callie precisou tomar a decisão de amputar a perna da esposa, para salvar sua vida. Mais do que justificável, Arizona entrou em um período de depressão e demorou a se adaptar à sua nova realidade, mas Callie nunca desistiu da esposa e esteve ao seu lado em cada momento de sua recuperação.

E quando tudo parecia ter entrado nos eixos, Arizona trai Callie com outra médica. Sua justificativa? Callie amputou sua perna e a médica não foi capaz de perdoar. As duas se separaram por um tempo, mas logo decidiram tentar de novo e apelaram para a terapia de casal. Mas foi a vez de Callie perceber que não era capaz de perdoar Arizona e as duas se separaram de vez. Algum tempo depois, Callie começou a namorar Penny (sim, a médica responsável pela morte de Derek), e não satisfeita com isso, resolveu se mudar para NY com a namorada e levar a filha com ela, iniciando, assim, uma batalha judicial pela guarda de Sofia. Surpreendentemente, Arizona ganhou a guarda definitiva da filha, mas resolveu ser generosa e aceitou a guarda compartilhada, pelo bem da menina. Então, assim, Callie deixou Seattle (e a série).

Mas, Jessica Capshaw também foi demitida da série. No entanto, ao contrário de April, o destino de Arizona era quase certo: ir para NY para que Sofia ficasse perto das duas mães. O que os fãs não esperavam, é que a season finale mostrasse uma possível reaproximação entre Callie e Arizona. De repente nem todos os cupidos de Grey’s Anatomy são vesgos, né?

Bem, eu não vou falar de Meredith e Derek porque já falei deles em várias colunas, mas é outro casal que teve sua história de amor interrompida e ainda deixa muitos fãs em luto.

E pra você, qual término doeu mais? Qual casal merecia uma nova chance? Deixe seu comentário!